!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

24.11.16

15 factos duros sobre a vida que ninguém quer admitir


Ainda só tenho 19 anos, por isso certamente não sei muito sobre a vida se compararmos com uma pessoa de 30 ou de 40 anos, por exemplo. Porém, na minha curta existência, apercebi-me de certos factos que, de tão duros que são, todos nós tendemos a ignorar, porque talvez seja mais fácil (sobre)viver assim, ignorando esses factos, do que nos confrontarmos com os mesmos e vivermos a sério.

Nem sempre é fácil aceitá-los e tentar agir de acordo com estes, mas vamos tentar relembrarmo-nos de alguns destes.


1. Há muitas coisas na nossa vida que não podemos controlar: Muitas mais do que imaginamos até. No entanto, não podes controlar tudo na tua vida, mas podes controlar a tua atitude e a maneira como lidas com essas situações.

2. As nossas expectativas tornam-nos, frequentemente, mais infelizes: Uma das grandes lições que aprendi com 18 anos é que criar expetativas, frequentemente, cria desilusões e tornam-nos mais infelizes. A vida é imprevisível, nunca sabemos o que poderá acontecer no dia a seguir e que poderá fazer-nos mudar os nossos planos. É bom fazer planos e criar certas expectativas para nós mesmos, mas nunca devemos criar demasiadas.

3. Somos muitos imperfeitos e vamos sê-lo sempre: Se estás à espera de seres perfeito naquilo que fazes para partilhar as tuas ideias, talentos, e histórias, nunca as irás partilhar. Vão sempre existir coisas que podemos melhorar em nós e, sinceramente, é isso que torna a vida interessante.

4. Doar dinheiro é menos importante do que doar tempo: Por muito que o dinheiro seja importante e possa até ajudar os outros ( inclusive os pobres), dar tempo aos outros é o melhor que podemos dar. Às vezes, estar presente, ter umas palavras amigas para dizer ou um abraço vale muito mais do que dinheiro.

5. Não consegues fazer toda a gente feliz e, se tentares isso, perdes-te a ti próprio/a: Não dá para agradar a toda a gente.

6. Pensar demasiado é tempo desperdiçado: Este post que escrevi sobre o assunto diz tudo o que eu penso sobre isto.

7. As melhores lições aprendem-se das maneiras mais difíceis: Mantêm-te forte. Provavelmente, a fase má que estás a atravessar agora vai-te ensinar uma lição de vida muito valiosa. Há sempre algo para aprender com os nossos piores momentos.

8. O sucesso sobe-nos facilmente à cabeça, e o fracasso chega facilmente ao nosso coração: O verdadeiro carácter de uma pessoa revela-se na maneira como ela lida com os seus altos e baixos. Sê humilde nos teus sucessos. Têm fé nos teus fracassos.

9. Muitas das discussões que nós temos com os outros não servem para nada: Sê seletivo/a nas tuas batalhas. Escolhe aquilo pelo que vale realmente a pena lutar.


10. Nem sempre recebemos aquilo que damos: Nem sempre as pessoas nos retribuem a simpatia, o respeito e o amor que temos por elas, entre outras coisas. Ainda assim devemos dar sempre, no mínimo, respeito a elas.

11. Se queremos os benefícios de algo nas nossa vida, também vamos ter que aceitar os custos: Não há nada na vida que não venha com os seus riscos e custos. Nós só podemos é escolher os riscos e custos com que queremos lidar.

12. Confundimos estar demasiado ocupados com ser produtivos: Estar demasiado ocupado/a não significa que estejas a ser produtivo. Concentra-te nas tarefas mais importantes e larga o acessório.

13.  O nosso talento não significa nada se não trabalharmos arduamente e não formos persistentes: Muitos talentosos nunca saíram da casa dos pais.


14. Nós vamos morrer e não sabemos como e quando: Todos nós vamos morrer e sabemos disso, mas parece que ignoramos esse facto e pensamos que somos imortais. Não sabemos como e quando vamos morrer, podemos morrer mais cedo do que pensamos, por isso há que viver ao máximo.

15. Todas as pessoas de quem gostas vão morrer: Por isso, aproveita enquanto podes para estar com elas, dizer o quanto gostas delas, estar presente e perdoar.


E vocês? Quais são os factos duros sobre a vida que acham que as pessoas tendem a ignorar?

17 comentários:

  1. A número dois é a que me mais custa. Ainda hoje sofro com este "mal" de criar espectativas. Crio os cenários perfeitos em relação a tudo, da mesma maneira que crio os piores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Crio muito dos piores, mas felizmente esses nunca se tornam realidade para mim.

      Eliminar
  2. Eu sem dúvida alguma que tento ignorar o ultimo facto que mencionaste apesar de saber da existência dele.
    Quanto ao 2 facto sei bem o que é isso e achei piada porque tenho um post a falar sobre isso que irá sair brevemente. Mas posso adiantar já que estou bastante familiarizada com as expetativas.
    Todos eles são factos que ninguém quer mesmo ouvir apesar de todos no fundo sabermos da existência deles

    ResponderEliminar
  3. Li o teu post e acho que se há algo que tendemos a ignorar bastante é toda a pressão psicológica que cada vez se sente mais na vida das pessoas porque "tem de se sair bem na escola para encontrar um bom emprego e então encontrar um bom emprego para ter sucesso na vida" e por aí adiante. Nem sequer vale a pena esse sofrimento quando, como tu bem apontas, "Nós vamos morrer e não sabemos como e quando". Experimenta ler o meu post sobre estágios profissionais e também vais perceber um pouco como nem tudo no mundo do trabalho é o que parece http://missdeblogger.blogspot.pt/2016/11/feitos-em-pure.html Bom trabalho! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, de facto é verdade. Sei bem o que é isso, porque ultimamente tenho estado muito sujeita a esse tipo de pressão, e não me está a fazer nada bem!
      Vou ler :).

      Eliminar
  4. É bem verdade, acho que perdemos demasiado tempo de vida a discutir, a criar ilusões e expetativas, a pensar no que pode vir a ser... Enfim.

    ResponderEliminar
  5. Muitas vezes preferimos não pensar nas coisas do que ficarmos tristes ao ter que pensar...

    ResponderEliminar
  6. Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
    Contamos contigo? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpem, ainda não recebi nenhum mail, já verifiquei no spam e tudo :(.

      Eliminar
  7. Sem dúvida que os últimos dois são, para mim, os mais reais e sinceros, infelizmente, mas tens sinceramente muito jeito para escrever e gosto imenso da forma como colocas as coisas, concordo plenamente :)

    ResponderEliminar
  8. O facto 15º é o que, pessoalmente, mais duro e que me custa mais a engolir e admitir. Porém, é algo completamente inevitável e é necessário fazer exactamente o que tu dizes: aproveitar, gostar e perdoar.
    Sou nova aqui e gosto muito do teu blog. Já segui. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é normalmente o que custa mais a engolir à maior parte das pessoas. Eu não consegui imaginar um mundo sem os meus pais, por exemplo, adoro-os mesmo, no dia em que eles partirem ficarei destroçada.
      Muito obrigada :).

      Eliminar
  9. Só verdades!!! Realmente, com a idade tenho vindo a aceitar mais estes factos!! Nem sempre é facil, mas é a realidade!

    ResponderEliminar