!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

segunda-feira, 24 de abril de 2017

10 razões pelas quais não estás a atingir os teus objetivos na universidade


A universidade é mesmo difícil. Já disse isto, mas gosto de salientar que o mais difícil não é entrar, mas sim sair ( não quero desvalorizar os estudantes do Secundário, sei que entrar no curso que querem é difícil mas, acreditem, é muito mais difícil acabá-lo). E no meio de tanto estudo, frequências e trabalhos, muitos alunos perdem-se pelo caminho e não atingem os seus objetivos.

Se estás nesta situação, em que sentes que não estás a atingir os teus objetivos, o melhor é parares e refletir naquilo que estás a fazer mal, nas razões que te estão a levar ao insucesso. Não fazes ideia do que pode estar na causa das tuas más notas? Aqui vão algumas razões que podem justificá-las.


1. Na verdade, não criaste objetivos: Uma das razões pelas quais não estás a atingir os teus objetivos na universidade é porque não criaste mesmo nenhum objetivo específico. Dizer " este ano quero ter boas notas", mas não fazer nada por isso, é mais um mero desejo do que um objetivo. Tens que criar um objetivo e elaborar um plano para o atingires.

2. Os teus objetivos não são realísticos: Os teus objetivos podem parecer muito bons, porém podem ser irrealistas e até impossíveis de alcançar. Nem todos os alunos têm as mesmas capacidades na universidade nem o mesmo tipo de inteligência ( há quem tenha inteligência mais lógica, outra mais virada para as letras...), portanto não podes exigir de ti algo que ultrapasse imenso as tuas capacidades. Todos nós temos potencial para aprender e melhorar as nossas capacidades, mas não nos podemos esforçar demasiado e querer ir mais além do que aquilo que conseguimos e que é humanamente possível. Criar metas demasiado inalcançáveis só vai gerar frustração e motivação.

3. Não estás mesmo empenhado/a: Todas as etapas escolares são difíceis à sua maneira mas, sejamos sinceros, a universidade é bastante difícil. Tirar um curso exige trabalho árduo, persistência, motivação e, sobretudo, muito empenho naquilo que se está a fazer. A não ser que queiras acabar o curso com uma média fraca, vais ter que trocar muitas vezes as saídas com amigos ou tardes no sofá a ver televisão por horas e horas de estudo.

4. Não estás a estudar, só estás a "estudar": Há uma grande diferença entre estudar e "estudar". Sim, é diferente. "Estudar" é passar 5 min de cabeça nos livros e o resto da tarde a ver o facebook, ver vídeos no youtube ou a falar por SMS. Se te encontras horas e horas a olhar para os teus apontamentos e não estás a fazer nenhum progresso, é melhor começares a pensar se estás a estudar a sério ou apenas a procrastinar.

5. Não estás a utilizar métodos de estudo corretos ( nem a adaptá-los): Na universidade, cada cadeira é diferente, e nem todas funcionam com o mesmo método de estudo, ao contrário daquilo que muitos estudantes pensam. Em algumas cadeiras só te safas a fazer resumos, outras tens que fazer esquemas, e outras é melhor só estudar pelos powerpoints e esquecer a elaboração de resumos ( porque a matéria é tanta que nem dá tempo para isso). Por exemplo, eu costumo estudar sempre por resumos, mas para Anatomia do ano passado e para Patologia Médica deste ano não estudei, só por  powerpoints, porque é tanta matéria que é impossível sequer estar ali a tentar resumir tudo, não dá mesmo tempo e, além disso, nem fazia sentido fazê-lo, porque a matéria que é para estudar está toda nos powerpoints. No entanto tive outra sub-cadeira ( sim, tive uma cadeira este ano dividida em várias sub-cadeira) em que me já foi possível fazer resumos, até porque tenho que ler muitos artigos e resumi-los. Isto tudo para dizer que tens que saber adaptar os teus métodos de estudo a cada cadeira, e ir percebendo aquilo que resulta ou não para cada uma destas.

6. Não estás a estudar atempadamente: Na universidade, cada professor pode dar, sem exageros, 4 powerpoints numa aula. Portanto, se tu não começares a estudar logo todos os dias desde o início, estarás em grandes sarilhos quando chegar a época de frequências! O melhor é não deixar acumular matéria.

7. Não estás a tirar tempo para descansares: Se as únicas coisas que fazes é ir às aulas e estudar, vais chegar a meio do semestre completamente esgotado/a. É importante que tires tempo para ti, para relaxares, sair com os teus amigos, enfim, aproveitar um pouco a vida, porque a vida não é só estudar, é muito mais que isso.

8. Não estás a começar os trabalhos cedo o suficiente: Na universidade, tens muitos trabalhos de grupo e individuais para apresentar ou entregar, com prazos rígidos. Os professores não toleram mesmo atrasos na entrega dos trabalhos! Se começas a fazer estes trabalhos tarde, é muito provável que te sintas mais stressado/a e que não faças um trabalho tão elaborado o que faz com que, consequentemente, tires pior nota. Começa a fazer os trabalhos mais cedo, cria até um prazo-limite antes do prazo oficial, para depois teres tempo de rever e fazer uns ajustes.

9. Estás a faltar a demasiadas aulas: Sou uma pessoa que defende que as aulas são muito importantes, que devemos ir às aulas, mas que há sempre aulas a que podemos e devemos até faltar, porque são muito seca ou porque o professor não explica muito bem. No entanto, se estiveres sempre a faltar às aulas, é impossível acompanhares a matéria que está a ser dada, o que dificulta o teu estudo e é meio caminho andado para teres insucesso escolar.

10. Não estás no curso certo: Por vezes, a causa de toda esta falta de trabalho e empenho é precisamente estares no curso errado. Se estiveres no curso errado, certamente que não gostarás da matéria, não tens paixão pelo curso nem pela futura profissão... Isto poderá ser uma causa da tua desmotivação, da tua falta de empenho e dedicação,... É importante lembrares-te do porquê de teres escolhido o teu curso, e se a paixão que existe ainda está lá e é só uma fase difícil que estás a atravessar, ou se descobriste que já não te identificas com o curso.


Quais são as razões que acham que levam muitos estudantes a ter insucesso na Universidade?
 photo assinatura_zpsrhqg6p3f.png

14 comentários:

  1. Ótimas dicas e universidade não é lugar de brincar não é mesmo?
    Bora estudar!!

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é mesmo, é um lugar para trabalharmos a sério.

      Eliminar
  2. Acho que acontece imenso o "não estar no curso certo", porque somos "obrigados" a escolher muito cedo, então muita gente não sabe bem o que quer, ou gosta!
    Beijinhos
    http://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, de facto somos obrigados a escolher muito cedo, e nem sempre descobrimos logo o curso certo para nós.

      Eliminar
  3. Acho que muitas vezes um dos motivos para os estudantes terem insucesso na Universidade, é os amigos, por vezes mudamos o nosso rumo, porque achamos piada a sair com os amigos e os estudos acabam por ficar de parte, mas o mais importante é sem dúvida os estudos e o nosso curso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também acho que esse também possa ser um motivo que leva muitos alunos a ter insucesso. Na universidade existem muitas distracções, como praxe e festas, que podem levar muitos alunos a esquecerem-se daquilo que é mais importante, o curso.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Não percebi muito bem que parte do meu post achas irrealista, insucesso escolar, infelizmente, é a realidade de muitos estudantes.

      Eliminar
  5. O que acontece muitas vezes é que os alunos vão para a universidade com a mentalidade do secundário, em que pensam: "não preciso de estudar muito para ter boas notas". Não é que todos sejam assim, mas tive muitos colegas aos quais isso aconteceu. Como não precisavam de estudar tanto antes, pensaram que na universidade seria igual e a coisa não correu bem. Mas é algo que também se aprende com o tempo, não é? O ponto 8 foi muito importante durante o meu percurso académico. Sempre comecei a fazer os trabalhos assim que saiam, e isso fez com que estivesse mais relaxada perto da data de entrega. Porque tinha conseguido adiantar praticamente tudo e o trabalho estava com uma boa qualidade.

    Só um pequeno comentário, que espero que não leves a mal: tem cuidado com a utilização do "tiveres" e "estiveres". Em algumas zonas no teu texto o "es" ficou esquecido quando não devia ;-)

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, também já tive muitos colegas meus a pensar assim, que a universidade ia ser igual ao secundário, e depois levaram com um balde de água fria. A transição do secundário para a universidade é muito difícil, ainda é mais quando se pensa dessa forma. É, com o tempo aprendem.
      Tenho tentado fazer sempre o mesmo que tu. E, de facto, quando feito atempadamente, o trabalho fica com muita melhor qualidade e não andamos tão stressados.
      Não tinha reparado, que grande distracção xD. Muito obrigada pelo aviso, já corrigi, espero não ter deixado escapar mais nada :).

      Eliminar
  6. Concordo completamento com o que disseste! O meu primeiro semestre apesar de até ter corrido bem, um dos trabalhos eu não fiz com antecedência e acabei por não ter a nota que queria. Adaptei muitas das dicas que aqui referiste, realmente plannear o estudo, ter objetivos e objetvios realistas e fazer as coisas com antecedência, são fundamentais na universidade.
    Beijinhos,
    http://tlganna.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza que o próximo trabalho já vai correr melhor :).

      Eliminar
  7. Olá :)
    Tenho visitado o teu blog e dei-me por mim a pensar algo: Qual é o teu segredo para conseguires ter tantas ideias para post's, mesmo tendo tantas coisas para fazer da faculdade?

    As vezes vejo me negra para ter ideias para publicações e saber organizar o meu tempo!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, trata-se de muito planeamento e organização. Não escrevo todos os dias, escrevo posts em avanço nos dias em que tenho mais tempo e/ou inspiração ( normalmente é aos fins de semanas). Além disso, tenho um calendário editorial para o blog que me ajuda a planear posts para cada dia (fiz um post sobre este: http://lifeofcherryblog.blogspot.pt/2016/09/porque-tenho-um-calendario-editorial.html). De resto, acho que não tenho nenhum segredo :). A chave está mesmo em saber gerir o tempo.

      Eliminar